Asana: um jeito prático (e gratuito) de organizar suas tarefas e projetos

asana

Trabalhar online não é fácil seja sozinho ou em grupo. É preciso organizar projetos, delegar tarefas e fazer com que a equipe trabalhe de forma sincronizada. E mesmo se você trabalha sozinho, muitas vezes é difícil se organizar. Há quem ainda prefira a velha e boa agenda de papel, ou aqueles postits grudados em todos os lugares. No entanto a tecnologia vem em nosso auxílio e a ferramenta que apresento hoje para você é muito interessante (além de ser gratuita).

O Asana é um gerenciador de projetos online (Pc, Android e iOS) que oferece à equipes, a listagem das tarefas que elas se propõem, quase como um quadro de afazeres: todos os projetos, atividades a serem realizadas e quem deve fazer o que.

Assim você consegue saber no que, cada um está trabalhando.

A interface do Asana (tanto online quanto mobile) super intuitiva e é organizada em três partes: hoje, o que está por vir e os sem data definida. Em todas, são apresentadas uma lista de tarefas a serem cumpridas, com detalhes sobre, texto e dados para serem utilizados em sua realização. Dificilmente você terá dificuldades em entender como funciona.

Comece e faça o teste!

Para começar acesse o site, faça o seu login (com o facebook ou google), crie um projeto usando o ícone de positivo na tela central e dê um nome a ele. Feito isso é hora de inserir as tarefas com metas, objetivos e atribuir à pessoas (se conectar com a conta Google, ele irá puxar todos seus contatos), estipular prazos, anexos e palavras chave para localização posterior.

Você pode navegar por qualquer parte do projeto para visualizar um total, vendo seu status; as alterações são feitas em tempo real, independente da plataforma que esteja utilizando. É fácil, rápido, simples e funcional.

Além disso tem uma série de vantagens:

– Usabilidade amigável
– Possibilidade de logar com conta Google ou Facebook
– Gratuito para até 15 participantes
– Integração com o Dropbox

A única coisa que eu vejo de ruim neste software é o fato dele não permitir  a classificação de tarefas por data de vencimento. Mas isso é uma coisa que acredito que será melhorada ao passar do tempo.

Gostou da dica? Então siga-nos! Estamos também no facebook e no instagram.

Brasil é líder no uso das redes sociais. E você pode lucrar com isso!

Brasil é líder no uso das redes sociais. E você pode lucrar com isso!

Em 2015 o site comScore publicou uma pesquisa interessante chamada Digital Future Focus Brazil. O estudo afirmou que os brasileiros são líderes em tempo gasto nas redes sociais. São 650 horas por mês acessando facebook, instagram, youtube, twitter e outras.

Segundo a pesquisa, o facebook é a rede social mais acessada pelos brasileiros e pasmem, 38 milhões de pessoas que acessam a internet no país por meio de smartphone e tablets.

O estudo ainda traz outros dados interessantes: 78% dos internautas brasileiros estão nas redes sociais e eles chegam a dedicar 60% mais tempo se conectando e interagindo com pessoas do que fazendo outras coisas.

Você tem empresa? Então preste atenção nas informações acima!

Infelizmente ainda tem muita empresa que fecha os olhos para esta realidade. Algumas até já tentaram interagir com os seus consumidores e atrair clientes, mas esbarraram na falta de expertise para fazer este trabalho fluir. Nas redes sociais a abordagem é diferente. É preciso interagir.

Outras empresas ainda pensam em táticas tradicionais, que segundo elas “sempre deram certo” desde que a empresa começou. A questão é que os tempos mudaram e agora o brasileiro está nas redes sociais. Com a crise ninguém entra nas lojas e se você quiser apresentar seu produto ou serviço, é lá que você precisa estar.

Portanto se você é empresário ou pretende empreender, fica a dica: invista nas redes sociais.

Nós que trabalhamos na área, sabemos e acreditamos que agindo da forma correta, qualquer empresa pode fazer sucesso nas redes sociais. Sim, como tudo na vida é preciso investir. No entanto o retorno é tão proveitoso, que empresas de médio e grande porte tem criado departamentos inteiros para se dedicar a isso.

Óbvio que você não precisa contratar uma equipe inteira para cuidar das suas redes sociais. Você pode tentar uma consultoria e formar um ou mais funcionários, pode terceirizar o serviço (e se quiser fale comigo ok?) ou pode contratar uma agência de publicidade digital. Tudo isso depende de quanto você pode investir.

A questão é: não fique de fora. Aproveite a gratuidade e força das redes sociais. Use isso ao seu favor. Você pode alcançar grandes resultados e driblar a crise com um trabalho sério, criativo e profissional.

Um abraço do Cadú

Siga-me nas redes sociais. Estou no facebook, twitter, instagram e linkedin.

Deseja contratar meus serviços? Clique aqui

Fontes de pesquisa: comScore, Nas Redes Sociais e Proxxima.

3 segredos para fidelizar seguidores nas redes sociais

3 segredos para fidelizar seguidores nas redes sociais

Olá pessoal! A postagem de hoje é muito prática e muito simples. E para colocá-las em prática, você não precisa ser um “super designer”, nem um profissional experiente do mundo do marketing. Com estas três dicas você conseguirá fidelizar muitos seguidores nas redes sociais que você usa e transformá-los em potenciais clientes. É preciso entender que aqui falamos de pessoas que já seguem você em alguma rede social. Portanto elas já foram atraídas e o trabalho aqui é transformar este seguidor em consumidor do seu produto ou serviço. Vamos lá então?

1. Interaja com o seu cliente respondendo seus comentários

Esta é uma grande dica. Parece simples, mas tem muita gente que mexe com redes sociais que não tem o hábito de interagir com quem gasta seu tempo para responder uma postagem sua. Muitas vezes estamos tão preocupados em produzir conteúdo, em mostrar os nossos serviços, em fazer tantas coisas, que não nos dignamos a parar e conversar com quem nos prestigia. Muitas vezes queremos impor uma mensagem ao nosso público sem se importar com o feedback que ele quer nos dar e isso é um grave erro.

Responda tudo que for colocado nas suas postagens, mesmo que seja um simples emoticon.

Lembre-se que nos dias atuais, as pessoas buscam sempre a nossa atenção e quando damos a ela o que ela procura, ganhamos esta pessoa para o resto da vida. Tente conversar, puxar assunto, fazer a pessoa falar, expor seu pensamento. Não se esqueça do conceito de envolvimento. E se o comentário vier em tom de crítica não tenha medo: peça desculpa por qualquer inconveniente, tente resolver o problema e poste a solução. Com este gesto você ganha o cliente e muitos outros se sentirão a vontade para interagir com você sabendo que você se importa com ele e com suas necessidades. Lembre-se: Redes sociais é coisa para quem gosta de gente!

2. Trate o cliente com respeito e maturidade

Em um relacionamento comercial, é preciso que as duas partes se respeitem como pessoas adultas. Não trate seu cliente como um “estorvo” e nem minimize seu problema.

Entenda que nem todo mundo conhece seu produto como você. As pessoas não precisam ser especialistas em redes sociais. O fato do seguidor não saber de algo não o faz inferior a ninguém.

Por outro lado, também não trate seu cliente como criança. Responda a tudo que for necessário mas seja objetivo e coerente.

Assim como o vendedor precisa estar preparado para responder todas as perguntas do seu cliente, no ambiente de redes sociais você também precisa estar pronto para dizer tudo que é necessário passando confiança para o cliente sendo respeitoso em todos os momentos.

3. Mostre o resultado do trabalho em suas redes sociais

Se você presta algum tipo de serviço, ou vende algum produto, uma vez que você finalize seu trabalho, poste o resultado, agradecendo ao cliente pela confiança e mostre seu desejo de realizar novos serviços para ele.

Todo ser humano gosta de ser reconhecido. E quando você demonstra alegria por se envolver no projeto do outro, você gera um clima de cumplicidade.

O cliente que tem com você a experiência de parceria e satisfação, jamais trocará você pelo seu concorrente.

Eu por exemplo, sempre mostro os trabalhos concluídos para os meus clientes nas redes sociais. Além do cliente demonstrar satisfação pelo trabalho bem feito, ele acaba fazendo um depoimento positivo ao seu respeito para que outros seguidores confiem em você e contratem os seus serviços. Fazendo isso você ganha o cliente e ganha novos clientes.

Espero que você tenha gostado das dicas que eu trouxe para você nesta postagem. Se quiser pesquisar mais sobre o assunto, sugiro ainda esta matéria do Ponto Marketing. Se você tiver outras dicas para fidelizar seus seguidores nas redes sociais e transformá-los em seguidores, partilhe conosco nos comentários. Vamos conversar sobre o assunto.

Até a próxima e um abraço do Cadú.

Siga-me nas redes sociais. Estou no facebook, twitter, instagram e linkedin.

Deseja contratar meus serviços? Clique aqui

Traçando um perfil dos seus clientes nas redes sociais

Traçando um perfil dos seus clientes nas redes sociais

Uma coisa eu aprendi nesta minha caminhada com redes sociais: você não vai atingir o mundo todo com suas postagens se continuar pensando que todo mundo pode ser seu cliente em potencial. Portanto se você deseja captar seguidores e transformá-los em clientes, é melhor você encontrar o seu público. Dizendo isso, eu estou afirmando que as redes sociais são formadas por comunidades e estas são formadas por pessoas. A boa notícia é que seu público está ai esperando por você!

Quando você se propõe a expor sua marca, serviço ou produto nas redes sociais, em outras palavras você está se colocando como chefe de uma comunidade e com o tempo (e com o trabalho certo), você terá pessoas em torno da sua marca. Não é todo mundo que vai seguir sua marca. Apenas as pessoas que se interessam por seu produto ou serviço é que formarão a sua comunidade. Mas é ai que vem a grande pergunta…

Como eu encontro estas pessoas? E como é que estas pessoas me encontram?

O marketing digital tem ensinado as grandes, médias e pequenas empresas como encontrar o seu público. Não sabemos quantos serão e de onde virão, mas através de alguns conceitos e técnicas é possível atingi-los. Um destes conceitos é traçar perfis de compradores e criar conteúdo para eles.

Os profissionais de marketing chamam estes perfis de buyer personas e usam isto para segmentar e definir quem é o seu público alvo. Neste post eu quero ajudar você a traçar estes perfis. Em um segundo post eu vou ensinar como pegar estes perfis e usá-los em suas mídias sociais.

>> Veja também:: Por que eu devo me importar com as mídias sociais para meu negócio?

Da ficção para a realidade

Pense na buyer persona como um estereótipo, um cliente imaginário, aquela pessoa que você gostaria que seguisse suas redes sociais, comprasse seu produto e tornasse divulgadora da sua marca. É este o perfil que vai te ajudar a encontrar clientes. Com este perfil definido eu posso:

  • Ajustar a linguagem de comunicação da empresa;
  • Acertar a linguagem das minhas mídias sociais;
  • Definir que redes sociais eu devo usar;
  • Saber que conteúdo eu devo produzir para atrair os clientes;
  • Definir palavras-chave (isto é muito importante);
  • Definir quem são meus clientes reais para o facebook ads.
Todo mundo faz, mas quase ninguém faz certo

Talvez você diga: Mas eu já tenho um perfil do cliente ideal. Ele é jovem, tem entre 18 a 25 anos, ganha entre R$ 800,00 a R$ 1.300,00 e ajuda os pais, mas não gasta tudo em casa.

Tudo bem, só que isso não é um perfil buyer persona: isto é um público alvo.

Quando eu traço algo que seja amplo como um exemplo acima, eu não consigo transformar estes dados em uma pessoa real e com isso eu não consigo criar situações reais para o meu público. Um perfil baseado no conceito buyer persona é tão específico que chega a parecer uma pessoa de verdade. Digamos que o público alvo seja apenas metade do caminho. É preciso ir além…

Com o conceito de público alvo você não consegue ir muito longe no mundo digital. Este é um conceito velho, e digo sem medo: ultrapassado. Mas com o conceito buyer persona você pode ir longe. Vamos a um exemplo?

>> Veja também:: Você entende o conceito de envolvimento?

Eu tenho uma loja de roupas infantis, quem seria meu perfil buyer persona?

Nome: Luana
Idade: 25 anos

Educação: Graduação em Ciências Contábeis.
Profissão: Dona de escritório de contabilidade.

Onde mora: Recife/PE

O que faz no trabalho: Gerencia um escritório de contabilidade e coordena uma equipe de contadores que faz o serviço contábil de diversas empresas da região.

Objetivos profissionais: Atingir a excelência em sua empresa e tornar seu escritório uma referência no mercado.

Problemas enfrentados: A sua equipe é reduzida, sofre com muita pressão no seu trabalho e como mãe e dona de casa ainda tem muitas tarefas a realizar. Ter que cuidar da sua filha de 4 anos e do esposo.

O que faz no tempo livre: Gosta de ficar com a família, curtir a filha, praia, piscina e ir a bons restaurantes.

Ligação dela com nosso estabelecimento: Sua filha Maria que tem 4 anos.

Como a minha empresa pode ajudar a Luana: Fornecendo roupas de qualidade para que a sua filha Maria use em todos os momentos, com preço bom, atendimento rápido e de qualidade.

Outros assuntos interessantes: Coisas que façam referência ao universo da criança, como dicas de parques, praias, teatros e eventos. Também posso abordar dicas práticas para o dia a dia das mães e das crianças.

Veja que Luana e Maria não existem. Elas são personagens que eu criei usando o conceito de buyer persona. Eu poderia fazer muito mais perguntas e atingir um perfil ainda mais específico, mas fiz apenas um exemplo para que você entenda o caminho. Percebe a diferença entre “definir um público-alvo” e criar um perfil de “buyer persona“?

>> Veja também:: Quero colocar minha empresa nas redes sociais. O que é necessário?

Então fica o desafio: Que tal gastar umas horinhas pensando em um perfil para o seu público usando o conceito de buyer persona? Mas fica a dica: Tente fazer isso você mesmo e depois partilhar com a sua equipe de trabalho. Eles podem ajudar você a encontrar outros pontos interessantes e a eliminar alguns pontos desnecessários. Se quiser partilhe conosco nos comentários.

Depois continuaremos com este assunto e vamos conversar sobre como usar este perfil para captar clientes reais. Fique ligado nas nossas postagens.

Abração do Cadú e até a próxima!

Siga-nos nas redes sociais. Estamos no facebook, twitter, instagram e linkedin.

Case de sucesso no facebook? Que tal Bar ideal com mais de 42.900 seguidores?

Case de sucesso no facebook? Que tal  Bar ideal com mais de 42.900 seguidores?

É fácil mostrar grandes empresas como exemplo de sucesso nas redes sociais. No entanto, hoje eu quero mostrar a você um case de sucesso interessante, que serve de modelo para qualquer empresa que deseja expandir sua marca no facebook, instagram ou qualquer outra rede que você queira divulgar sua empresa.

Hoje quero apresentar para você o Bar Ideal, que fica localizado no Bairro da Savassi em Belo Horizonte/MG. O bar tem tradição na região, mas não é nenhuma franquia de fast food. É um bar bacana como outros tantos que existem por ai espalhados no Brasil. A diferença é que este bar resolveu investir nas redes sociais para ter um contato maior com os seus clientes, está fazendo isso da forma correta e por isso colhe frutos. E como a ideia é aproximar e humanizar a comunicação, a empresa resolveu investir em qualidade e criatividade.

>> Veja também:: Quer criar postagens mais interessantes para o facebook? Te damos algumas dicas…

Hoje a página oferece cardápios do restaurante, divulga jogos dos times da região, realiza sorteios e posta fotos de pratos que oferece em seu menu. Além disso, o restaurante divulga diversas ações sociais e até vagas de emprego na região já chegou a postar para ajudar clientes que estejam desempregados. A ideia é não só falar do bar, mas dos assuntos que aqueles que frequentam o bar também comentam no seu dia a dia.

Acessando a página, eu percebi três coisas interessantes:

1. Fotos com qualidade
Dica de Foto para redes sociais
Foto postada na fan page do bar ideal. Perceba a qualidade da imagem, o cenário e a iluminação.

Sou um fiel defensor das câmeras fotográficas quando se trata de fotografar e mostrar produtos em redes sociais. Eu penso que a qualidade da imagem conta muito para quem vê. E volto a afirmar que você não precisa ter uma câmera muito cara: é preciso pesquisar e comprar um equipamento que atenda a sua realidade. Na minha opinião, se você quer qualidade, evite o uso de fotos de celulares. A não ser que seja algo muito top. Do contrário, tenha uma câmera de boa qualidade no seu estabelecimento e aprenda a usá-la.

Um outro aspecto quando se trata de fotografia de produtos: Iluminação. Observando as imagens do bar ideal você percebe uma boa iluminação, que ajuda muito na fotografia dos produtos. Tenha o cuidado de fotografar em locais bem iluminados para que seu produto fique valorizado. Dica: Experimente fotografar em luz natural nas primeiras horas da manhã ou no final da tarde.

Ainda mais uma coisa: Quem deseja fotografar e usar suas fotos em redes sociais precisa aprender a fotografar, ou pelo menos ter noção de como isso funciona. Existem várias páginas na internet ensinando sobre planos, foco, temperatura de imagem e outras dicas. Você não precisa ser fotógrafo profissional, mas também não pode tratar as fotos da sua empresa como qualquer coisa.

>> Veja também:: Quero colocar minha empresa nas redes sociais. O que é necessário?

E por fim, pense um cenário. Evite que a foto tenha outros elementos que não componham o produto. Cuidado com pessoas passando atrás, cartazes, objetos de fundo. Pense em um ambiente para fotografar. Afinal de contas, isso revela o cuidado que você tem com a imagem da sua empresa.

2. Postagens produzidas
Dica de postagem para redes sociais feita por designer
Postagem criada por profissional da área de designer, postada na fan page do Bar Ideal

Não é pelo fato de eu ser um designer gráfico, mas olhando a fan page do Bar Ideal, você pode ver que diversas postagens são feitas por um profissional da área. Eu pessoalmente sou contra o fato da empresa entregar suas redes sociais para uma pessoa ou agência e simplesmente deixar pra lá. Mas também defendo que a presença de um designer gráfico na sua equipe é essencial.

Eu defendo uma gestão compartilhada, onde o gestor define que publicações serão produzidas e que publicações serão postadas pela própria empresa (usando fotos com qualidade). Mas é importante que a sua empresa contrate um bom designer gráfico para fornecer conteúdo de qualidade para fazer sua fan page obter mais visibilidade. O investimento vale a pena e o retorno vem.

3. Linguagem diferenciada

Eis ai mais um motivo para a sua empresa não entregar as redes sociais da sua empresa para alguém e se esquecer delas: é você quem conhece seu público. É você que sabe o que é interessante para as pessoas que frequentam seu estabelecimento. A forma de comunicar quanto mais personalizada melhor.

>> Veja também:: A diferença entre perfil e fan page.

Hoje a fan page do bar conta com mais de 42.900 seguidores. Nesta análise do Bar Ideal que apresentei a você, pude perceber estes três traços importantes. E você? Algo na fan page também te chamou a atenção? Partilhe conosco!

Abração do Cadú

Siga-nos nas redes sociais. Estamos no facebook, twitter, instagram e linkedin.

Quer criar postagens mais interessantes para o facebook? Te damos algumas dicas…

Quer criar postagens mais interessantes para o facebook? Te damos algumas dicas…

As redes sociais estão mudando a concepção da comunicação no mundo. A velocidade com que a informação chega até as pessoas, faz com que o comunicador tenha que ser o mais assertivo possível, pois o receptor (aquele que recebe a sua mensagem) não se prende a ela por muito tempo. Portanto a mensagem precisa de impacto.

No facebook por exemplo, a média do tempo em que as pessoas duram diante de uma postagem é de 5 segundos. Ou seja, sua postagem precisa ser tão perfeita que precisa prender o internauta por 5 segundos e se você conseguir isso, você terá a atenção dele.

Pensando nisso preparamos algumas dicas para que você crie postagens mais interessantes e atrativas, possibilitando o engajamento e participação dos seus seguidores. Mas como eu sempre digo, aqui eu não trato de regras, mas ideias para que você possa ir testando ai na sua fan page e adequando tudo isso a sua realidade.

Tamanho do texto do Post

Seja objetivo. Não perca tempo fazendo as pessoas perderem tempo. Diga o que você tem que dizer e pronto. Óbvio que se você tem uma fan page de poesia, política ou filosofia, seus textos serão sempre mais longos que outros segmentos. Mas via de regra, quanto mais objetivo e conciso melhor.

Use imagens nas postagens

As pessoas preferem imagens a textos. Então use sempre boas imagens em suas postagens. Quanto melhor a qualidade delas melhor.

Use texto nas imagens

Ainda sobre o uso de textos, quando você for pensar nas postagens, pense antes no texto. A redação é mais importante do que a criação da arte. E você pode usar uma parte do texto na imagem e outra no “texto de apoio”.

Melhor hora de postar

Se você está começando, a minha dica é experimentar. Você precisa encontrar seu público e ele precisa te encontrar também. Então se você está começando, experimente começar pela manhã e depois vá testando outros horários e vendo o retorno. Porém se você já tem uma fan page há um bom tempo, veja as informações do seu público no relatório que o próprio facebook gera para você. E comece a programar as postagens de acordo com o fluxo. Mas atenção: Não confie inteiramente nos relatórios. Confie nos resultados.

Peça para o seu público

Experimente pedir nas postagens que as pessoas “curtam” ou compartilhem”. A depender dos seus seguidores, seu pedido pode ser atendido e se for, sua fan page vai bombar.

Escolha palavras suaves

Adoce a boca dos seus seguidores usando palavras como “oferta”, “novidade”, “obrigado”. Teste um vocabulário que agrade ao seu público, mas saiba variar para não criar um texto repetitivo.

Finalize com uma pergunta

Postagens que terminam com uma pergunta, tendem a ser mais vistas, a ter um engajamento maior. Saiba criar uma certa “polêmica” sobre o tema. Deixe as pessoas opinarem.

Para finalizar deixo uma pergunta: Você tem outras dicas sobre o assunto? Que tal partilhar conosco?

Um Abração do Cadú

Siga-nos nas redes sociais. Estamos no facebook, twitter, instagram e linkedin.

O curioso case de marketing do Burger King nas redes sociais

O curioso case de marketing do Burger King nas redes sociais

Imagine que você tenha uma página com mais 38 mil seguidores. Você teria coragem de fazer uma ação de marketing para perder 30 mil destes fãs e ainda festejar por isso?

Parece loucura mas isso já aconteceu. Em 2013, a DIST Creative lançou uma das campanhas mais ousadas e interessantes que eu já vi: O Burger King da Noruega ofereceu Big Macs grátis para os 38 mil usuários da página que topassem receber um vale do lanche pelo correio. Porém aqueles que aceitassem, seriam bloqueados definitivamente da sua fan page. Como disse o caso é real e pode ser conferido aqui.

Para quem não sabe, McDonalds e Burger King são as duas maiores franquias de fast food no mundo. O resultado foi que dos 38.000 seguidores da sua fan page (na época) apenas 8.481 pessoas permaneceram fiéis e não trocaram a fan page pelo lanche. Você deve estar pensando: nossa, o pessoal do Burger King ficou maluco então!

Que nada. A sacada foi tão perfeita, que virou um dos cases mais interessantes para quem usa as redes sociais como divulgação da sua empresa, marca, serviço ou produto. Mas por quê?

Segundo a equipe que criou a campanha, os 8.481 seguidores fiéis da fan page, proporcionaram um aumento nas vendas em toda Noruega, e um engajamento cinco vezes maior do que no tempo dos 38 mil seguidores.

Um estudo publicado na Mashable em 2012 afirma que apenas 6% dos fãs realmente se engajam nas páginas das marcas no Facebook. Este mesmo documento diz que o que realmente faz diferença é a legião de fãs realmente devotados, que eles chamam de super fãs. O estudo concluiu que, em média, o engajamento de cada um dos 20 super fãs de uma marca é igual ao de 75 fãs medianos. Por mês, os chamados super fãs curtem dez vezes e postam cinco comentários em páginas de marca. Além disso, os super fãs tendem significativamente a ganhar mais “likes” e comentários em seus posts do que os fãs medianos. Óbvio que temos quatro anos de diferença da data da pesquisa até os dias de hoje, mas mesmo assim é um número bastante significativo.

O fato é que já se passaram mais três anos desta campanha, e o Burger King da Noruega hoje conta com quase 20 mil seguidores. As opiniões se dividem, já alguns são contra a campanha e outros a favor, e nos levam a pensar: Vale mais ter um número menor de clientes fiéis, ou um número enorme de seguidores que trocam seu produto por qualquer oferta?

Um Abração do Cadú

Siga-nos nas redes sociais. Estamos no facebook, twitter, instagram e linkedin.